Capítulo 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capítulo 3

Mensagem  TACIANE SIQUEIRA MUNIZ em Sex Out 08, 2010 10:04 pm

Capítulo 3

UMA FORMAÇÃO MAIS AMPLA

A formação do cidadão integral

Os PCN’s deixam claro que a expressão “sujeito integral” vai além do aspecto cognitivo. O que significa dizer que no processo de aprendizagem além dos aspectos cognitivos há que se desenvolver também a área motora, afetiva e social. Pois o sujeito integral é aquele que se desenvolve psicomotoramente, que utiliza seu corpo, seus movimentos e suas emoções integrando-se ao contexto social de forma atuante indo além da lógica-matemática e da lingüística, que são as duas áreas privilegiadas na escola e também as que dão escore nos testes de QI, como se a inteligência fosse algo único. O que diríamos dos alunos que não atingem os picos de cognição nestas áreas mas que são excelentes em outras? Podemos então afirmar que inteligência não é uma “caixa fechada” e que há vários tipos de inteligência, denominadas como Inteligências Múltiplas, numa visão pluralista da inteligência. De acordo com Gardner a “herança biológica é fator determinante”, mas todas as inteligências poderão e deverão ser desenvolvidas. O “espectro” é natural a todos, mas as vivências são individuais o que torna cada espectro ímpar. São iguais as digitais, todos as têm, mas nenhuma é igual.
Gardner na Teoria da IMS afirma que existe independência entre as inteligências, portanto quem é muito bom em alguma área pode apresentar carências em outra, cabendo ao professor estimular o aluno em suas carências a fim de que as supere. Ele afirma que embora as inteligências sejam independentes entre si, elas são interligadas e trabalham juntas. De acordo com Gardner e sua equipe são 08 as competências.
A inteligência lógico-matemática não é necessariamente uma competência na área de exatas, ela também está presente na resolução de problemas que envolvam a lógica ou raciocínio lógico.
Quanto a inteligência lingüística, Gardner afirma que é a mais fácil de se perceber em uma pessoa, pois sua forma de expressar serve de termômetro para atestar tal competência.
Sobre a inteligência espacial Gardner exemplifica situações onde pessoas que não freqüentam a escola, solucionam problemas e compreendem situações através de estímulos que a obrigará a desenvolver esta competência, provando mais uma vez que “as inteligências” podem ser desenvolvidas de forma independente.
A inteligência corporal- cinestésica, também pode ser desenvolvida através de estímulos, Gardner mostra que mesmo sem ter sido desenvolvido a lingüística ou a lógica-matemática, o pugilista através de estímulos consegue vencer suas lutas em questão de segundos, num mover hábil e eficaz do próprio corpo.
Outra inteligência mencionada por Gardner é a musical, que para alguns não é considerada uma capacidade intelectual, mas o que dizer dos que diferentes dos grandes músicos , aprendem a tocar de ouvido? São pessoas possuidoras dessa inteligência e que as desenvolvem segundo as suas possibilidades.
A inteligência interpessoal, também é vista por Gardner como uma competência em algumas pessoas independentes de seu grau de instrução e ética, são capazes de entender outras pessoas e comunicar-se com elas, motivando-as, incentivando-as, dirigindo-as a um objetivo. Estas pessoas possuem um discurso flexível de acordo com a ocasião ou objetivo desejado, conquistando sempre seu alvo.
Outra competência definida por Gardner é a inteligência intrapessoal, que é a capacidade de entrar em contato com seu próprio “self”, de se auto avaliar, reconhecendo pontos positivos e negativos. A grande vantagem desta inteligência é este poder de reconhecimento.
Ele também define a inteligência naturalista, que é a capacidade de descriminação no campo da natureza. De acordo com Gardner (2000) “... somos capazes de perceber as diferenças necessárias entre produtos, graças a nossa inteligência naturalista.”
A inteligência naturalista não está vinculada apenas a gostar ou não de animais e plantas, ela é utilizada em diferentes áreas de nossa vida.
Outra inteligência seria a existencial que está relacionada à capacidade de situar-se com os limites de vida e morte, amor e ódio, as artes, filosofia, religião e as coisas místicas ou metafísicas.
A inteligência pictórica, essa inteligência está relacionada às manifestações da arte, do grafismo do desenho e da resolução de problemas através deste canal, quem apresenta esta inteligência como mais uma competência do espectro é a Dr.ª Kátia em seu livro (Smole, 1996). Ela é bastante notada em crianças na alfabetização , são as chamadas garatujas. Bastante utilizadas pela psicologia e psico-pedagogia para entender o comportamento de algumas crianças, pois são repletas de significados.
Inteligência emocional, está relacionada ao perfeito equilíbrio das inteligências pessoais (inter e intra). Refere-se basicamente à capacidade de reconhecer e lidar com as emoções aceitando-as e trabalhando-as quando assim for necessário.
Inteligência emocional- É possível educar?
Se julgarmos possível a formação de um sujeito mais integral, seria incoerente desacreditar desta possibilidade. E quem nos afirma isto é Celso Antunes em Alfabetização Emocional (1996), que defende a idéia de abordar este tema de forma incorporada às demais disciplinas no dia-a-dia da escola. É claro que esta incorporação dependerá do feeling do professor que praticará no momento oportuno.
Esta seria uma nova práxis e requer alguns cuidados especiais por parte do professor, que deve observar os estilos parentais, que são: simplistas, desaprovadores, laisse-fire e preparadores emocionais. Para se aperfeiçoar na “arte” de ser um preparador emocional, deve-se perceber as emoções da criança, reconhecer as emoções como uma oportunidade de intimidade e orientação, ouvido com empatia a legitimidade dos sentimentos da criança, nomear e verbalizar as emoções impondo limites e ajudando a criança a encontrar a solução.

O espectro e o educador
Entendendo a existência de um espectro de competências e reconhecendo que este pode ser desenvolvido, cabe ao professor perceber as oportunidades e aproveitá-las para aprimorá-lo, incluindo aos conteúdos conceituais situações que possibilitem a formação integral do aluno. Um exemplo seria a escola- chave, onde são enfatizadas três práticas:
O trabalho em grupo, com alunos de diferentes idades e nível de conhecimento.
Vínculo com a comunidade; com o objetivo de propiciar aos alunos relevância aos termos tratados.
Projetos elaborados pelos alunos (03 no decorrer do ano) que possibilitará ao aluno a cada problema resolvido um passo no desenvolvimento cognitivo.

ALICE SILVA SOUSA
ADRIANA BAHIA
ADRIANA KARLA MORAIS
ELAINE DE SOUSA LIMEIRA
FRANCILEIDO RUFINO FERREIRA
GLEICIANE ALVES
JANNAÍNA SOUSA
SOLANGE GUIMARÃES
TACIANE MUNIZ
avatar
TACIANE SIQUEIRA MUNIZ

Mensagens : 4
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

COMENTARIO A RESPEITO DO 3° CAPITULO

Mensagem  Liedja Nunes Sousa em Ter Out 12, 2010 9:08 pm

Em se tratando do desenvolvimento integral do indivíduo, o texto do capitulo 3 retrata bem a teoria da Garden sobre as inteligências múltiplas dos indivíduos. Lendo esse texto, tive a vontade de afirmar que também acredito que todas as crianças são possuidoras de múltiplas inteligências, e que quando bem trabalhadas possibilitam a cada individuo o seu desenvolvimento integral. Nesse sentido observa-se que cada individuo, seja criança, jovem ou adulto possui alguma inteligência mais desenvolvida mais aguçada que outras, não significando que não as possui ou que não podem utilizá-las, só precisam ser trabalhadas de forma a unirem-se com o objetivo de formar integralmente cada ser humano.
Pode-se fazer aqui uma relação entre a formação do cidadão integral e a pedagogia dos projetos, onde essa forma de trabalho dentro da escola a utilização de projetos didáticos podem ajudar bastante no desenvolvimento e aperfeiçoamento das múltiplas inteligências, de forma mais prazerosa e significativa. Faz-se necessário também que os educadores abracem essa ação de forma a contribuir com a construção social, intelectual, reflexiva, crítica em fim completa do indivíduo.

Liedja Nunes Sousa!!!!

Liedja Nunes Sousa

Mensagens : 3
Data de inscrição : 12/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

COMENTÁRIO

Mensagem  Charliane da Costa em Ter Out 12, 2010 9:33 pm

O capítulo 3 vem abordar sobre as inteligências múltiplas.De acordo com Gardner a “herança biológica é fator determinante”. Porém cada ser é único, com suas habilidades e características únicas. Isso não quer dizer que a pessoa possua apenas uma única habilidade e sim que se tenha desenvolvido somente uma, pois segundo Gardner embora independentes elas são interligadas. É preciso que os educadores saibam trabalhar tais habilidades com seus educandos, os que aindam não descobriram que venham a contribuir para que venha a serem descobertas, pois é muito importante que seja trabalhado com eles, procurando sempre a melhor forma de se trabalhar suas inteligências ehabilidades em sala de aula, contribuindo assim com a sua formação integral.

Charliane da Costa Assunção
avatar
Charliane da Costa

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CAPÍTULO 03 ( UMA FORMAÇÃO MAIS AMPLA )

Mensagem  FLAVIA ELEN MACÊDO SILVA em Dom Out 24, 2010 12:54 am

Este capítulo é bastante interessante, pois o mesmo poderá despertar em alguns professores a curiosidade de como estar buscando em cada aluno as suas multiplas inteligências, e podendo perceber que a maioria possuem múltiplos saberes que ainda não foram descobertos por falta de uma metodologia adequada. O professor deve trabalhar de forma dinâmica e habilidosa para que o aluno possa assim descobrir suas inúmeras habilidades, pois na maioria deles o que tem faltado é o incentivo. O aluno nunca é dotado apenas de uma única habilidade ou inteligência, muitas vezes o que falta são procedimentos que os levem a descobrir suas outras habilidades. Essas habilidades devem ser trabalhadas de forma integrada. Um ponto interessante é que os projetos desenvolvidos na escola pelos alunos, podem fazer "brotar" as tantas inteligências que o aluno possue, sendo que os projetos é um fator indispensável nesse processo.
avatar
FLAVIA ELEN MACÊDO SILVA

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O UNIVERSO DS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS

Mensagem  Edvânia Lima Vilar Silva em Dom Out 24, 2010 10:53 am

No 3 capitulo aborda as inteligências múltiplas, Gardner faz uma analise evolutiva das inteligências pessoais (intra e interpessoais) da criança até atingir o senso do “eu” maduro. a influência interpessoal na formação intrapessoal, desde os primeiros instantes da vida até a idade madura, todavia cada educando é unico em suas habilidades.
Não podemos rotular um educando em uma unica habilidade porque os educandos tem perfis diferentes uns dos outros, a escola tem que favorecer um potencial individual ao invés de uma educação padronizada.
Nós educadores precisamos trabalhar essas hablidades em sala de aula e aproveitar o máximo do educando. que através deste venha resgatar outros educandos com outras habilidades e indagando sempre outras formas de se trabalhar as inteligências e aptidãos em sala de aula,cooperar com uma formação integrante no ser humano.

Edvânia Lima Vilar Silva

Mensagens : 4
Data de inscrição : 08/10/2010
Idade : 35

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[center][b]A formação do cidadão pleno[/b][/center]

Mensagem  Eliane Sousa Rodrigues em Dom Out 24, 2010 11:38 am

A sociedade atual tem criado fóruns de debates e capacitações com objetivo de formar cidadãos mais plenos (diante do quadro de situações de absoluta falta de inteligência emocional praticada por profissionais de todas as áreas). Nos PCN’s esse cidadão é alcançado quando é capaz de resolver as mais diversas circunstâncias de seu cotidiano por meio de suas capacidades cognitivas podendo lançar mão de outras aptidões, tais como: física, matemática e representações espaciais.
Já Gardner ressalta que o sujeito integral não é definido apenas pelo cognitivo e sim por todos os outros aspectos intrínsecos ao ser humano que o mesmo define como “ inteligências”. Para ele o indivíduo é um conjunto, onde o equilíbrio é alcançado por meio do do desenvolvimento psicomotor, “ que usa seu corpo na aprendizagem e na resolução de problemas, que libera seus movimentos, assim como possui emoções que podem ser e devem ser educadas, tudo isto em um contexto social”( GARDNER apud NOGUEIRA, 2002, p. 26).
A lógico-matemática e a linguística são as duas áreas que a escola ainda privilegia, embora estas não sejam garantia de que esse individuo se torne um cidadão que alcancará o sucesso almejado, pois o que se observa é o despreparo de muitos profissionais em situações de adversidade por não ter desenvolvido inteligência emocional faltando assim habilidade para administrar situações de frustrações do dia a dia.
avatar
Eliane Sousa Rodrigues

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 3

Mensagem  Natalha Cristina em Seg Out 25, 2010 9:02 pm

Busca-se analisar a importância da chamada Educação Integral para a formação daquilo que podemos chamar de Identidade Cidadã do aluno.Educação Integral, termo bastante difundido nos dias atuais, refere-se basicamente à idéia de uma educação sendo oferecida em um período maior de tempo que as quatro horas atualmente ofertadas pela grande maioria das instituições escolares de nosso país, contudo, a palavra integral neste caso, tem uma dupla função dentro do conceito, que seria não só a de definir o período maior de permanência do aluno no ambiente escolar, mas também definir a formação do aluno de uma forma integral, completa, total. Por Identidade Cidadã, podemos entender justamente essa formação completa do aluno na condição de cidadão, que seria exatamente quebrar o paradigma da escola que ensina apenas o conteúdo de sua grade curricular, mas que, utilizando-se desse tempo adicional concedido pela prática da Educação Integral, procura formar o cidadão, ligado em uma assimilação das práticas sociais corretas do ponto de vista moral e ético da sociedade, através da convivência harmoniosa e enriquecedora com os seus pares, guiado por uma proposta pedagógica bem elaborada e eficaz.


Very Happy

Natalha Cristina

Mensagens : 4
Data de inscrição : 25/10/2010
Idade : 29
Localização : Imperatriz/Ma

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

cap:3

Mensagem  CLENILDA COSTA LIMA em Seg Out 25, 2010 9:32 pm

Este capitulo vem a falar das inteligências múltiplas,enfatiza que o individuo possui várias inteligências e que elas vem sendo construídas de acordo com o conviviu social dele,mas elas podem ser trabalhadas de forma continuada e ser estimulada pelos professores para se trabalhar de forma integral e planejada,por que todo sujeito tem a oportunidade de aprender é claro que uns aprendem de uma forma e outros de outras.

Têm que haver uma interação da família e de todo meio social em que o sujeito vive.

CLENILDA COSTA LIMA

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 3

Mensagem  NATALIA MANGUEIRA em Seg Out 25, 2010 9:38 pm

O capitulo 3 fala das Inteligêcias Multiplas, onde Gardner afirma que embora as inteligências sejam independentes entre si, elas são interligadas e trabalham juntas. Entende- se por inteligência Mútiplas “a capacidade de resolver problemas ou dificuldades genuínos que ele encontra e, quando adequado, a criar um produto eficaz – e deve também apresentar o potencial para encontrar ou criar problemas – por meio disso propiciando o lastro para aquisição de conhecimento novo.

NATALIA MANGUEIRA

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CAPITULO 3

Mensagem  DAIANA RODRIGUES em Seg Out 25, 2010 9:40 pm

[justify]Este capitulo vem abordando que na escola deve dar total atenção à criança como pessoa, que está num contínuo processo de crescimento e desenvolvimento, compreendendo sua singularidade, identificando e respondendo às suas necessidades.Na sua teoria, Gardner propõe que todos os indivíduos, em princípio, têm a habilidade de questionar e procurar respostas usando todas as inteligências. Todos os indivíduos possuem, como parte de sua bagagem genética, certas habilidades básicas em todas as inteligências. A linha de desenvolvimento de cada inteligência, no entanto, será determinada tanto por fatores genéticos e neurobiológicos quanto por condições ambientais. Ele propõe, ainda, que cada uma destas inteligências tem sua forma própria de pensamento, ou de processamento de informações, além de seu sistema simbólico. Estes sistemas simbólicos estabelecem o contato entre os aspectos básicos da cognição e a variedade de papéis e funções culturais.
A atenção recebida na escola reflete na criança, fazendo com que tome consciência do mundo de diferentes maneiras em cada etapa de seu desenvolvimento. As transformações que ocorrem em seu pensamento se dão simultaneamente ao desenvolvimento da linguagem e de suas capacidades de expressão.

DAIANA RODRIGUES

Mensagens : 3
Data de inscrição : 21/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 3

Mensagem  LUCIANA BARROS LOPES em Ter Out 26, 2010 3:20 pm

A escola não é só um lugar de aprender conteúdos. É também de desenvolver a formação integral da criança.Segundo Gardner o aluno possui várias inteligências que são adquiridas de acordo com a herança genética e para que possam ser desenvolvidas .O professor como mediador do conhecimento precisa motivar o aluno não só no conhecimento de mundo mas, como num todo a descobrir e valorizar as habilidades que o mesmo possui , para isso deverá valorizar todos os o conhecimentos que o educando traz consigo para o âmbito educacional , criando possibilidades para que o discente possa desenvolvê-las.
avatar
LUCIANA BARROS LOPES

Mensagens : 4
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

UMA FORMAÇÃO MAIS AMPLA

Mensagem  Maricilde em Qua Out 27, 2010 1:05 am


"As inteligências dormem. Inúteis são todas as tentativas de acordá-las por
meio da força e das ameaças. As inteligências só entendem os argumentos
do desejo: elas são ferramentas e brinquedos do desejo".

Rubens Alves, em Cenas da Vida.

MARICILDE JANE

ta em construção.....



Última edição por Maricilde em Qua Out 27, 2010 1:42 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Maricilde

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 3

Mensagem  Cristina Elayne em Qua Out 27, 2010 12:16 pm

Elayne Cristina: Caitulo 3- De acordo com Gardne o fator biologico é determinante no processo de aprendizagem.A inteligencia é ímpar na vida do individuo pois ela surge naturalmente de acordo com as vivencias.Assim como o individuo desenvolve deterrminadas habilidades em alguma área pode sentir carência em em outras, então é apartir daí que cabe ao educador estar ajudando o aluno afim de superar suas necessidades valorizando os conhecimentos que os mesmos trazem consigo, possibilitando assim um processo de aprendizagem significativa, buscando nos educandos a vontade de sempre buscar mais conhecimento.

Cristina Elayne

Mensagens : 3
Data de inscrição : 26/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma formação mais ampla: Uma formação do cidadão integral

Mensagem  Elizane Pereira da Costa em Qua Out 27, 2010 1:27 pm

A escola juntamente com o quadro de professores e técnicos especialistas na área do desenvolvimento humano, torna - se o ambiente apropriado para que o educando se torne um cidadão integral, de que forma? Um cidadão desenvolvido em seus aspectos: cognitivo, motor, afetivo e social. O professor principalmente por ser a pessoa mais próxima do educando deve levar em consideração as múltiplas inteligências e dessa forma observar as etapas diferenciadas de aprendizagem, seguindo o fator hereditário, a carga génetica que determina a intensidade com que cada criança se desenvolve.

Acadêmica: Elizane Pereira da Costa.

Elizane Pereira da Costa

Mensagens : 7
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

CAPÍTULO 3: Inteligências Múltiplas

Mensagem  Francisca Terezinha em Qui Out 28, 2010 12:04 pm

A inteligência é algo extremamente complexo que possui várias possibilidades de desenvolvimento de acordo com seus níveis específicos. Assim o ser humano pode evoluir e se estruturar várias fontes psicológicas, mentias emocionais.

Francisca Terezinha

Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A formação do cidadão intergral

Mensagem  Alex-Alves em Qui Out 28, 2010 9:38 pm

Bem interessante quando fala com relação a inteligência cognitiva não esta só voltado há uma área, mas envolver a pessoa, o lado afetivo e o corporal e social, e pode contribuir para o processo de formação do cidadão Smile
avatar
Alex-Alves

Mensagens : 3
Data de inscrição : 09/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cap. 3 Uma formação mais ampla

Mensagem  Tatyanna Gêner em Sex Out 29, 2010 7:45 am

A formação do cidadão integral está completamente ligada as intervenções feitas na escola, e o papel do educador é de grande impotancia para o processo de aprendizagem dos educandos.
O educador tem sob suas mãos uma grande responsabilidade, educar os alunos, para que sejam cidadãos críticos, reflexivo e autonomos.



Erica Sousa Granjeira.

Tatyanna Gêner

Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 3

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum